domingo, 5 de julho de 2009

Hoy en mi ventana




Hoje, descobri uma cena de um filme que ainda não vi. Cria Cuervos, do espanhol Carlos Saura. Conta a história de três crianças que ficam sob a guarda da tia depois de perder os pais de maneira estúpida. Vi só uma cena e fiquei muito emocionada. É linda. As crianças dançam Por Que Te Vas. Devia ter a mesma idade da menininha de vermelho quando essa música chegou pra mim. A Lílian cantava a versão, Eu Sem Você. Meu irmão tinha o compacto. Do outro lado, tinha Eu sou Rebelde, que também é versão. Ouvia Eu Sem Você sem parar. Cantava, dançava, imitava a Lílian. Adorava os naipes de metal do arranjo, idêntico ao original.
Em 2003, fazia uma oficina de teatro. E a professora me pediu que levasse uma música pra cantar na montagem de um texto do Murilo Rubião, O Convidado. Pensei durante uma semana sobre o que poderia escolher. Tinha de se encaixar com a cena de uma barca que vai embora. O texto é puro realismo fantástico. A história não é datada, não se passa em nenhum lugar específico. E o final é uma incógnita. Só conseguia pensar em Eu Sem você. Um colega sugeriu que eu a cantasse em espanhol. Adorei a experiência e a música passou a ser mais importante ainda pra mim. Senti que consegui realizar um desejo de criança. E vendo a história triste do filme, hoje me lembrei da minha infância. Muito mais alegre. Cercada de amor e cuidado. Eu só conhecia a tristeza das músicas e dos filmes. Mas, de alguma forma, ela já me tocava. Parecia dizer: "uma hora eu vou te visitar". Visitou e foi embora várias vezes. De vez em quando, volta. Mas não agora. Hoy en mi ventana brilla el sol. Não tem muito lugar pra ela aqui. Mas que é bonita, é.

Em "comentários" tem o link da cena. Abaixo, Por Que Te Vas, com a Jeanette.

23 comentários:

Elena disse...

Cena de "Cria Cuervos".
http://migre.me/3fyq

Sofia Fada disse...

Oi Elena, tão lindo pensar sobre a tristeza, e até mesmo vivê-la, sabendo sempre que ela vai-se embora, e o que fica é o aprendizado.
beijo grande, querida

Elena disse...

Ah, Sofia, que surpresa boa. Acabei de postar e já tenho você por aqui. Beijos e muito obrigada.

Anônimo disse...

Que Lindeza Helena. Senti uma nostalgia muito grande ao ouvir essa música...tenho a sensação de já tê-la ouvido antes. Abraços, Gillian.

Aroeira disse...

eu assisti a "cria cuervos". alilás, saura é mucho bueno. almodovar, bigas luna e cia, esse povo todo bebeu na fonte de saura. muito bom o texto, como sempre: conteúdo e o ritmo da leitura.
bjo

Elena disse...

Ei, Gillian querida! É isso aí, nostalgia pura mesmo.
Aroeira, vou assistir "à pelicula", mas a sensação é de filme do Almodóvar mesmo. Beijos e obrigada!

Elena disse...

"a la pelicula", digo.

Anônimo disse...

Ei, Elena!
Agora vou ter que assistir ao filme de qq forma, risos. Belo texto, como sempre.
Beijos
Dea

Elena disse...

Eu também, Dea. Tô louca pra ver. Você também deve se lembrar da Lilian cantado "Eu sem você", né? Beijos e obrigada pelo carinho.

Liquidificador a Gas disse...

Nossa corri lá pra infância junto com você e essa música e o rádio antigo que morava na cozinha lá de casa... Adorei! Ótimo revival...

Ricardo disse...

também tenho uma música na memória da infância como um perfume ou uma luz do dia. É de João Gilberto "Chega de saudade" que minha mãe cantava. Nada substitui esta emoção.

Marco Túlio disse...

Nossa.... Que lindo... Você acredita que ainda não assisti a esse filme? Vou ter que correr na locadora... Já tenho programa de filme para o fim de semana. Beijo enorme e parabéns!
Marco.

Elena disse...

Isso mesmo, Roberta. Lembra rádio na cozinha, também. E lembra vitrolinha, daquelas que a tampa era o alto-falante.

Elena disse...

Ricardo, a sua lembrança é muito fina. É justamente a música que mudou o rumo da música brasileira. Que bacana, isso.

Elena disse...

Beijo, meu querido Marco. Saudades de você, amigo.

TATI, ARTES E AFINS disse...

Adorei ...que delícia
bjos

Walquíria Raizer disse...

toda uma lindeza. criatura linda mesmo.
é tão bom o teu texto, cheio de música e dança.
:)

Elena disse...

Tati! Até que enfim vejo você por aqui, lindona. Saudades. Beijos.

Wal, linda é você. E é a sua poesia, que me faz dançar.

Liquidificador a Gas disse...

Ah, menina, não te contei: na casa dos meus pais tem uma radiola antiga, dessas que o toca-discos fica embutido. Você ia amar!!! Fora as dezenas de discos do meu pai! Vocês teriam muita prosa!

Elena disse...

Roberta, ainda bem que ainda tem gente que guarda coisas como essas em casa. Quanta história essa radiola deve contar. Você já me falou sobre seu pai. Quero conhecê-lo.

Liquidificador a Gas disse...

Bom, ele iria ficar no mínimo enacantado com sua sabedoria antiga, sendo tão jovem! Bora combinar um Sabará!

acasoacontece disse...

Hei Elena!!
Muito legais seus textos!
Voltarei sempre por aqui.
Legal os textos com fundo musical. "Por que te vas faz" parte da vida de um bocado de gente... nem te conto! Ah ha! Ah, meus 18 anos!!! Legal demais esta identificação! Bjos,
Fidel

Elena disse...

Ei, Fidel! Adoro gente que fala que vai aparecer e aparece mesmo. Muito bem-vindo. Vou retribuir a visita.
Beijo.